#120 – A verdadeira natureza por trás do nome e da forma

A iluminação consiste em encontrar a verdadeira natureza por trás do nome e da forma.

A incapacidade de sentir essa conexão dá origem a uma ilusão de separação, tanto de você mesmo quanto do mundo ao redor.

Quando você se percebe, consciente ou inconscientemente, como um fragmento isolado, o medo e os conflitos internos e externos tomam conta da sua vida.

Eckhart Tolle

#118 A verdade é uma experiência

A VERDADE É UMA EXPERIÊNCIA, NÃO UMA CRENÇA.

A verdade nunca se conhece estudando-a; a verdade tem que ser encontrada, tem que ser defrontada.

A pessoa que estuda o amor é como a pessoa que estuda o Himalaia olhando um mapa das montanhas.

O mapa não é a montanha!

Se você começar a acreditar no mapa, continuará não conhecendo a montanha.

Osho

#117 – Viver no presente

Não posso viver no presente, se o presente está en­sombrado pelo passado.

Para compreender isso, a mente deve ser capaz de olhar, e só pode olhar quando não há condenação, identificação, julgamento; olhar — assim como se olha uma árvore, uma nuvem — simplesmente.

Jiddu Krishnamurti

#116 – Autêntico Altruismo

O amor desperto é um fluxo contínuo de compaixão; é quando podemos nos colocar no lugar do outro e sentir a dor dele; quando reconhecemos o potencial adormecido no outro e damos força para esse potencial se manifestar.

É uma vontade sincera de ver o outro brilhar; de ver o outro feliz e satisfeito.

É isso que eu chamo de “autêntico altruísmo“.

Sri Prem Baba

#113 – Todas as coisas têm uma profundidade insondável

Tudo – um pássaro, uma árvore, uma simples pedra e, certamente, um ser humano – é, em última análise, incognoscível.

Isso ocorre porque todas as coisas têm uma profundidade insondável.

Tudo o que podemos perceber, sentir e pensar a respeito é a camada superficial da realidade, menos do que a ponta do iceberg.

Eckhart Tolle

#112 – Não pense que está acordado

Não banque o tolo achando que está acordado só porque seus olhos estão abertos.

A menos que os olhos interiores se abram — a menos que seu interior fique cheio de luz, a menos que você consiga ver a si mesmo, quem você é — não pense que está acordado.

Osho

#111 – Nós nunca olha­mos aquilo que é

Nós nunca olha­mos aquilo que é — nunca olhamos a árvore tal qual é, as sombras, a densidade da folhagem tal como é, total­mente — nunca olhamos a sua beleza.

Isso acontece por­que temos conceitos sobre a beleza e temos fórmulas de como devemos olhar a árvore, ou porque desejamos iden­tificar-nos com ela.

Temos primeiramente uma ideia so­bre a árvore e depois é que a vemos.

Jiddu Krishnamurti